Fundação Cultural Cassiano Ricardo

Lúcia Maria Pereira, representante da culinária popular regional nesta edição do Museu Vivo / Foto: Divulgação

Depois de uma pausa programada no mês de agosto, o Museu do Folclore de São José dos Campos retoma, neste domingo (8), o programa Museu Vivo. Os representantes da cultura popular regional, convidados para esta edição, são Inês da Graça Moraes (artesanato), Lúcia Maria Pereira (culinária) e Miguel Fernandes Faria (música). A atividade é aberta ao público e acontece no lado externo do museu, das 14h às 17h.

Nascida em Redenção da Serra, no Vale do Paraíba, Inez da Graça Moraes Pereira, hoje com 65 anos, só veio conhecer um pouco mais da sua cidade aos 10 anos de idade. Mas foi na região rural, onde nasceu, que ela aprendeu a arte de bordar. “Eu tinha 6 anos e ficava olhando, interessada, minha mãe bordando. Assim como ela, eu também bordo muitas coisas, mas tudo de maneira simples”, relata Inez.

Aos 18 anos, quando veio para São José dos Campos em busca de trabalho – ela trabalhou na Ericsson e foi funcionária pública do Estado –, Inez deu uma pausa no bordado, só voltando a praticar depois que se aposentou. No domingo ela vai compartilhar sua sabedoria com o público presente, fazendo ponto atrás, ponto corrente e ponto cheio.

Culinária e música

Na culinária, a mineira de Paraisópolis, Lúcia Maria Pereira, 62 anos, vai compartilhar seu saber sobre rosquinhas de nata, que aprendeu a fazer com sua mãe. “Quando minha família morava no sítio não tinha comércio por perto. Então, nós mesmos fazíamos os próprios quitutes, tanto salgados como doces”, conta Lúcia Maria. Hoje, Lúcia Maria sabe fazer muitas outras receitas.

O violeiro Miguel Fernandes Faria, natural de Natividade da Serra, vai comandar no domingo o Trio da Roça. “Eu gosto de música desde pequeno, quando me reunia à noite com meus irmãos para tocar e contar causos”, diz Miguel. Aos 10 anos ele ganhou um cavaquinho e depois arrumou um violão. “Eu aprendi a tocar sozinho estes dois instrumentos”, finaliza.

Novos encontros

O Museu Vivo é um dos programas realizados pelo Museu do Folclore durante o ano e visa dar visibilidade aos detentores do saber popular. Neste mês ainda estão previstos mais três encontros, nos dias 15, 22 e 29. Criado pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo em 1987, o museu é gerido, atualmente, pelo Centro de Estudos da Cultura Popular (CECP), organização da sociedade civil sem fins lucrativos.

 

Museu do Folclore de SJC
Av. Olivo Gomes, 100 – Parque da Cidade – Santana

(12) 3924-7318 – www.museudofolclore.org

Publicado em: 06/09/2019

Programação



 

Links