Fundação Cultural Cassiano Ricardo

O palco do Bar de Quinta vai ficar pequeno para acomodar os 14 integrantes da Trupe Chá de Boldo, que se apresenta nesta quinta (8). O show acontece às 20h, na área externa do Centro Cultural Clemente Gomes, é gratuito e livre para todos os públicos.

Com um trabalho coletivo e de permanente experimentação, a banda paulistana, formada em 2006, sempre apresentou uma sonoridade híbrida, que foge às classificações fáceis, resultado de processos em que cada integrante contribui com múltiplas referências. Para a Trupe, a mistura não é a meta, mas ponto de partida para a invenção.

A banda é formada por Ciça Góes, Felipe Botelho, Filipe Nader, Gustavo Cabelo, Gustavo Galo, Guto Nogueira, Julia Valiengo, Leila Pereira, Marcos Ferraz, Pedro Gongom, Rafael Werblowsky, Cuca Ferreira, Remi Chatain e Tomás Bastos.

Confira a entrevista com a banda:

1- Como vocês fazem para conciliar as 14 vozes?

Ter uma banda tão grande é um enorme prazer, mas é também um desafio. É preciso saber ouvir, dialogar, abrir mão algumas vezes, bater o pé em outras. É preciso saber que nem todos precisam estar tocando o tempo todo, mas que todos tocando juntos é também uma possibilidade potente. A trupe é uma experimentação constante, uma conversa que não tem fim. Além de parceiros de banda somos todos muito amigos, o que torna a coisa ainda melhor (e por vezes mais complicada). Mas se estamos juntos há 13 anos é porque continuamos tendo muito prazer e tesão nesse encontro, nesse trabalho. 

2- Já tocaram em São José antes? Se sim, como foi? Se não, qual a expectativa?

Sim, já tocamos em São José, no Sesc, e a lembrança que temos é muito boa, de um público que foi muito receptivo e caloroso. Isso já faz alguns anos, então estamos animados para tocar de novo na cidade, agora já com um outro repertório. A expectativa é de que seja mais uma vez uma noite especial para a banda e para o público.  

3 - O que vocês estão preparando e o que o público pode esperar do show?

Vamos tocar músicas dos nossos quatro discos – Bárbaro, Nave Manha, Presente e Verso –, além de algumas inéditas que estamos gravando para lançar em breve. Ou seja, o show reúne um pouco do que já fizemos nestes 13 anos de banda, além de músicas novas que dialogam com o conturbado momento político atual.

O Projeto

O Projeto Bar de Quinta é realizado pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo com curadoria do artista Dom de Oliveira, tendo como finalidade abrir espaço e valorizar os grupos autorais. Desde sua criação, há cinco anos, já passaram pelo projeto diversos grupos e cantores dos cenários musicais regional e brasileiro.

Centro Cultural Clemente Gomes
Av. Olivo Gomes, 100 – Parque da Cidade – Santana
(12) 3924-7341

Publicado em: 07/08/2019.

Programação



 

Links