Fundação Cultural Cassiano Ricardo


O cortejo seguiu pelas ruas e avenidas Rubião Júnior, São José, Madre Tereza, Cel. Madeira, João Guilhermino, Nelson D’Ávila. / Foto: Paulo Amaral FCCR

Mesmo embaixo de chuva, cerca de 600 foliões (de crianças a idosos) fizeram a festa na saída do bloco Pirô Piraquara, nesta quinta-feira (28) à noite, na abertura oficial do Carnaval joseense, organizado pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo. Puxados pela Banda de Santana, Confraria do Samba e os músicos Nilton Blau e Kardec Gonzaga, o grupo se divertiu ao som de marchinhas tradicionais.

O Pirô sai novamente neste sábado (2), às 9h, da Travessa Chico Luiz, defronte ao Museu de Arte Sacra (região central). O bloco também participará da saída de outros blocos de São José, como o Galinha D’Angola, no domingo (3), do Parque Vicentina Aranha, e o Vai Vomita e Vorta, do distrito de São Francisco Xavier, na terça (5), que sai da praça Cônego Manzi.

Participação e homenagem

Após a concentração, que começou às 17h30, na Praça Afonso Pena, o cortejo seguiu pelas ruas e avenidas Rubião Júnior, São José, Madre Tereza, Cel. Madeira, João Guilhermino, Nelson D’Ávila, chegando no ponto de partida, onde houve a dispersão. Além dos integrantes do Pirô, com seus tradicionais bonecões, também marcaram presença os blocos da Chiquinha, da Assem, do Piracema, da AOB e das Icamiabas.

“Essa tradição de Carnaval de rua era o que Chiquinha Gonzaga prezava e ela, infelizmente, não chegou a ouvir sua marchinha (Ô Abre Alas) em um bloco”, explicou a musicista Raquel Aranha, uma das responsáveis pelo bloco da Chiquinha. A compositora, falecida a 84 anos (exatamente no dia 28 de fevereiro), foi homenageada durante o cortejo com a execução de muitas marchinhas de sua autoria.

Para todas as idades

Desde sua criação, há 31 anos, o Pirô Piraquara carrega em sua história a essência do Carnaval de rua, onde a livre participação independe da idade e do entusiasmo dos foliões. “Pena que está chovendo, mas eu participo do bloco Pirô Piraquara desde o começo, é ótimo poder brincar o Carnaval”, disse a empolgada Iolanda Rodrigues, de 86 anos, dentro da sua capa de chuva.

Bianca Vitória da Silva, de 17 anos, participou pela primeira vez do bloco Pirô Piraquara. “Eu não conhecia o Carnaval e o folclore de São José, mas achei incrível, muito animado e divertido”, relatou a estudante. “Achei bem organizado, desde a saída até a volta da praça e adorei poder ouvir as marchinhas de Carnaval”, completou Bianca. 

Fundação Cultural Cassiano Ricardo
Av. Olivo Gomes, 100 – Parque da Cidade – Santana

(12) 3924-7300

Publicado em 01/03/2019

Programação



 

Links