Fundação Cultural Cassiano Ricardo

Passadas algumas semanas desde a última edição, no dia 6 de agosto, o projeto Museu Vivo, do Museu do Folclore de São José dos Campos, volta a ser realizado neste domingo (10), das 14h às 17h, com a presença de três novos representantes da cultura popular local: Márcio Almeida da Costa, na área de música, Otávio Gonçalves Fonseca, no artesanato, e Joana Cavalcante Rocha, na culinária.

A programação é aberta ao público e acontece na área externa do museu, no Parque da Cidade. Para quem desejar, a exposição permanente do Museu do Folclore também permanece aberta neste período, bem como a exposição temporária montada por ocasião do Mês do Folclore, que mostra trabalhos feitos em palha de milho, dos artesãos Donizetti Pinto Ribeiro (São José) e Maria Giselda de Souza (Redenção da Serra).

 

 
A paixão é o violão

Marcio Almeida da Costa (também conhecido como Feijão), nasceu no Rio de Janeiro e conta que o violão sempre foi sua paixão, apesar de ter aprendido a tocar clarinete quando era pequeno, em um conservatório de música erudita. Seu pais e seus tios eram todos violonistas. “Recebi a influência regional de muitos lugares que morei, mas a mais forte foi do samba do Rio, onde nasci e cresci”, diz Marcio.

Morando em São José desde a década de 70, Marcio relata que aprendeu a amar a cidade e sua cultura. Ele trabalha em uma grande empresa da região, mas há mais de dez anos é formado como professor e educador. “Uso minha voz e meu violão como instrumentos de difusão da cultura da nossa região do nosso país, pois acredito que o cidadão pode mudar a sociedade com sua música”, ressalta.

 

 
Trabalhos em madeira

No artesanato, Otávio Gonçalves Fonseca, nascido em Paraibuna, vai mostrar sua sabedoria na construção de ‘pilãozinho’, mais utilizado como decoração, por ser menor do que o pilão convencional. Otávio não é conhecedor apenas de trabalhos em madeira, mas também gosta de contar causos e histórias. Domingo será interessante observar seu trabalho e, quem sabe, ouvir alguns causos.

 


De tudo um pouco

A baiana Joana Cavalcante Rocha, nascida na cidade de São Gabriel, sempre foi muito atenta e por isso aprendeu a fazer muita coisa só de ver os mais velhos fazerem. Foi assim que ajudou seu pai na roça, plantando macaxera e milho, cuidando da criação e fazendo peças de artesanato. Domingo ela vai demonstrar toda sua sabedoria fazendo bolinho da roça.

O projeto Museu Vivo, desenvolvido pela Fundação Cassiano Ricardo e Museu do Folclore, é uma realização da Prefeitura de São José. A gestão das atividades do museu é do Centro de Estudos da Cultura Popular (CEP), instituição sem fins lucrativos.

 

Museu do Folclore de SJC
Avenida Olivo Gomes, 100, Parque da Cidade, Santana
(12) 3924-7318

 

Programação FCCR

Links